26/07/2019

Por que você deve começar a pensar na aposentadoria bem antes de ter tempo de trabalho ou idade para desfrutá-la!


Nunca é cedo demais para começar a reserva financeira a fim de garantir renda extra no futuro!

Entre as mudanças que fazem muita diferença na vida de uma pessoa, está a aposentadoria. Parar de trabalhar pode ser uma realização, o momento de dedicar mais tempo ao lazer e à família, sem amarras de uma rotina laboral. Para outros, pode ser um período de tédio, em que se descobre que ainda há pique (e, às vezes, necessidade) de prolongar o tempo de trabalho. 

O avanço da reforma da Previdência, com endurecimento das regras, deixa claro que o planejamento será cada vez mais essencial para uma velhice tranquila. Afinal, a tendência é de que o tempo de trabalho para alcançar a aposentadoria se estique e não há garantias de que a remuneração crescerá na mesma proporção. Por isso, é preciso ter um “plano de transição” para sair da fase produtiva e obter conforto na maturidade.

Ao se aproximar da aposentadoria, acima de tudo, será preciso planejar as contas: saber o quanto será recebido da previdência pública, quanto será a remuneração extra por investimentos ou previdência privada e prever aumento de gastos como plano de saúde. Colocar todas as contas na ponta do lápis é um processo de educação financeira, essencial para esta fase da vida. 

Maturidade é a fase para aproveitar as reservas feitas ao longo dos anos

— A aposentadoria tem suas vantagens, pois a pessoa terá mais tempo para o lazer, como frequentar o cinema em dias de desconto, ir ao supermercado nas datas de promoção e comparar preços com mais calma — observa a educadora financeira Camila Bavaresco. 

Junior Grilli, estrategista em planejamento financeiro, sugere uma visão otimista da vida à altura da aposentadoria, quando a pessoa poderá usufruir de um bom planejamento financeiro para uma velhice feliz. 

— A chegada dos 60 é marcada pela sabedoria. Quem manteve uma reserva de emergência desde a juventude e aprendeu a investir adequadamente seu dinheiro certamente vai entender que a vida começa na melhor idade, pois é a fase de usufruir todo o planejamento financeiro feito ao longo do tempo. A sugestão é usar parte do recurso para viagens e passeios, mas manter o dinheiro trabalhando por você — afirma Grilli.

Há opções nas quais investir para a aposentadoria, desde os planos de previdência complementar até uma reserva particular mantida em bancos ou corretoras. Isso significa colocar dinheiro em fundos de renda fixa, Títulos do Tesouro, Certificados de Depósitos Bancários (CDBs), Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) e do Agronegócio (LCAs) e até no mercado de ações, que podem gerar bons lucros no longo prazo. 

— Não há uma fórmula. Cada investidor tem uma necessidade, um apetite ao risco e uma liquidez particular. A avaliação deste perfil é pilar de um bom e longínquo investimento — afirma Rilton Brum, diretor comercial da corretora Elite Investimentos. 

Fonte: GaúchaZH


Compartilhe: