27/08/2019

Veja cinco dicas para conseguir a aposentadoria automática!


Cadastro em dia e documentos que comprovem todos os períodos aumentam as chances de concessão. 

Um cadastro em dia e documentos corretos podem embasar um bom pedido de aposentadoria ao INSS e aumentar as chances de o segurado garantir o direito ao benefício automático, sem a necessidade de ter de comparecer a uma agência da Previdência Social. 

Iniciada em maio do ano passado, a concessão automática de benefícios acabou ofuscada pela fila de requerimentos à espera de resposta. Com a digitalização dos serviços prestados pelo INSS, todos os pedidos passaram a entrar no sistema ao mesmo tempo em que o instituto enfrenta aposentadorias internas dos servidores, sem nenhuma perspectiva de concurso público para contratação de técnicos e analistas.

O CNIS é o documento mais importante na tentativa de escapar da fila virtual do instituto. Quanto mais corretas as informações lançadas nele, maiores são as chances de o sistema reconhecer rapidamente o direito do trabalhador à aposentadoria. 

Apesar de o INSS não aceitar mais o pedido de correção dos cadastro nos postos, o segurado que precisa fazer qualquer tipo de ajuste neste documento pode realizar a correção na concessão. No agendamento que está disponível por meio do portal Meu INSS, o trabalhador responde a algumas perguntas sobre seu histórico profissional.

Portanto, ao responder "sim" quando o INSS pergunta se houve trabalho em condições insalubres, é importante que o segurado esteja preparado para, na conclusão do agendamento, enviar a papelada que comprova essa atividade. Se não fizer esse envio, não quer dizer que o benefício será negado, mas dificilmente será automático.

NA ESPERA PELO BENEFÍCIO - CONCESSÃO MAIS RÁPIDA:

- O INSS iniciou em 2018 a liberação de benefícios de forma automática;
- A promessa é conceder aposentadoria a distância, sem que o segurado precise ir a uma agência.

Como ficaram os pedidos:

- O trabalhador agenda o requerimento de aposentadoria;
- Isso pode ser feito pelo telefone 135 ou pelo site Meu INSS;
- O site de serviços da Previdência Social agora integra o cadastro geral do governo federal;
- O acesso é pelo link www.gov.br/meuinss;
- Se o segurado já fez algum cadastro na plataforma, como para virar MEI, a senha é a mesma;
- Fila de pedidos no INSS está longa, o estoque de pedidos está em 1,3 milhão de requerimentos à espera de resposta.

O que pode aumentar as chances de concessão automática:

1. Confira seu cadastro de contribuições:

- O extrato de contribuições é o documento mais importante da aposentadoria;
- Com base nele, o INSS calcula o tempo de contribuição e o valor do benefício.

Muita atenção aos erros:

- Analise o CNIS com muita atenção;
- Compare cada salário com os seus holerites e pagamentos mês a mês;
- O extrato das contribuições também informa se já alguma pendência.

Dificuldades:

- Hoje, o INSS não permite mais o acerto de vínculos;
- Esse procedimento, na prática, permitia a correção do CNIS;
- Por limitações técnicas, o instituto deixou para fazer a correção apenas no pedido de aposentadoria.

Insistência:

- O INSS está fazendo um esforço para retirar os segurados das agências;
- Em São Paulo, o atendimento sem agendamento só é feito no período da manhã, por exemplo;
- É possível que, dependendo de quem atender o segurado, a correção seja feita.

2. Tenha todos os documentos:

- Com o CNIS devidamente inspecionado, é hora de preparar a papelada;
- Reúna tudo o que tiver de sua vida profissional:

- Carteiras de trabalho;
- Certificado de reservista;
- Certificado de tempo de contribuição, para quem foi funcionário público;
- Carnês de pagamento, para quem foi contribuinte individual;
- Extratos de Fundo de Garantia;
- Holerites;
- Contratos de início e fim do vínculo de trabalho;
- Sentença de ação trabalhista.

3. Como pedir na internet:

- Acesse o site www.inss.gov.br;
- Todos os serviços no site são feitos no Meu INSS - clique no quadro azul ou à esquerda, onde se lê "Serviços";
- Nesta etapa, o segurado não precisa de cadastro para acessar os serviços;
- No menu à esquerda, clique em "Agendamentos/Requerimentos";
- Na tela seguinte haverá duas opções: continuar sem login e fazer login;
- Escolha a melhor opção e siga com o pedido;
- Cuidado no agendamento: quando iniciar o procedimento de agendar o pedido, o sistema vai gerar algumas perguntas;
- Tenha atenção ao responder a essas questões, pois elas terão efeito no processo de aposentadoria.

4. O que anexar ao pedido:

- Depois de responder todas as perguntas feitas pelo sistema de agendamento, o segurado terá a opção de enviar arquivos ao INSS;
- Para todas as questões respondidas positivamente, é importante mandar a papelada que comprove seu direito.
- Portanto, se disse que foi servidor público, encaminhe a certidão do órgão em que trabalhava;
- Basta tirar uma foto, anexar e enviar ao órgão.

5. Entenda os prazos:

- Existem casos em que a aposentadoria sai no mesmo dia;
- Isso significa que o sistema reconheceu a contagem do tempo de contribuição e liberou o benefício;
- Não há, porém, como garantir que isso vá acontecer;
- O INSS iniciou um mutirão para tentar acelerar a liberação de aposentadorias, mas o pedido pode levar mais tempo do que o esperado;
- O segurado tem até 75 dias para apresentar documentos complementares.

Fonte: Agora


Compartilhe: