21/01/2019

Residual do pente-fino de aposentadorias por invalidez e auxílios-doença entrará na próxima revisão de benefícios do INSS


O último pente-fino feito pelo INSS, encerrado em 31 de dezembro de 2018, teve um residual de 8.779 auxílios-doença e 27.998 aposentadorias por invalidez que entrarão na próxima revisão de benefícios, agora do governo Jair Bolsonaro, para combater fraudes na Previdência Social. A medida provisória que vai regulamentar a ação, e deverá ser publicada em breve, vai propor uma varredura também nos auxílios-reclusão, nas pensões por morte e nos Benefícios de Prestação Continuada (BPC/Loas) de idosos e pessoas com deficiência.

Segundo o Ministério da Cidadania, nesse lote restante há benefícios já agendados em 2018 para passarem por perícias médicas nos próximos meses e outros que são originários de agências que não têm médicos peritos disponíveis, o que exige o deslocamento dos segurados para outras localidades.

"Para estes casos, o atual governo, sob a gestão do Ministério da Economia, dará as diretrizes", informou a pasta.

Iniciado em 2016, durante o governo Michel Temer, o último pente-fino gerou o cancelamento de 452.316 auxílios-doença e 274.794 aposentadorias por invalidez. O processo de revisão gerou uma economia de R$ 14,5 bilhões aos cofres públicos.

Fonte: Jornal EXTRA



Compartilhe: